22 de junho de 2017

Trabalho

Sempre fiz o meu trabalho o melhor que sei e da melhor forma para todos. Por isso é que esta semana fiquei fora de casa a semana toda...Para além de não ficar como um zombie, sei que o facto de estar mais presente ajuda as restantes pessoas no trabalho. No entanto é cada facada que as vezes levo. Hoje foi um dia desses..
Sirvo para fazer as férias de umas mas não sirvo para fazer as férias de outras. Por acaso achava que até tinham alguma consideração por mim mas afinal não. Sou mesmo uma tapa buracos (alguns,  não podem ser os buracos na área onde estudei senão devo ficar muito convencida).
Já passam mais de dois anos a trabalhar para eles e a situação mantém-se. E sei que infelizmente a prejudicada sou apenas eu. Viagens e mais viagens. Sempre trabalho diferente. E contam sempre comigo para tudo menos para trabalhar na área onde estudei (que tinham oportunidade para me por a fazer). É triste. Não sei onde isto me vai levar, não sei bem o que fazer também. Só sei que hoje fiz a viagem trabalho-"casa" em silêncio, com lágrimas nos olhos, porque me sinto completamente em baixo.  Parecem que gozam comigo.
Precisava de outro trabalho, e vou procurando é certo, só que depois não tenho retorno aos poucos anúncios que respondo, mas ao mesmo tempo não quero sair deste sem uma segurança. Não sei. Eu penso e divago e fico triste e choro mas não sei que fazer.

19 de junho de 2017

Fora uma semana

O pior de estar longe de casa, é estar num sitio sozinha. Já há algum tempo que não ficava fora em trabalho, tenho ido e vindo muitas vezes e esta semana fui eu que sugeri que ficasse fora, mas apenas para não andar tipo zombie como andei há uns tempos atrás. Esta semana vai ser toda fora, chegar a "casa" e não ter ninguém, simplesmente ligar a TV para ter algum barulho de fundo.

Pode parecer parvo no entanto gosto de ouvir barulho numa casa.

16 de junho de 2017

Anjos e Demónios de Dan Brown

Mais um livro de Dan Brown. Sempre polémico, sempre interessante. Mais um livro que nos agarra do início ao fim. 

O Professor Langdom desta vez é conduzido até ao CERN, aquele que é o maior laboratório cientifício, para ajudar a perceber o assassínio de um cientista também padre que pretendia unir ciência e religião. O cientista e padre, Leonardo Vetra, foi assassinado em pleno CERN e marcado com o ambigrama dos Illuminati. Do CERN  vamos para o Vaticano (o Vaticano está sempre metido ao barulho) num avião supersónico onde está para começar o Consílio onde se escolherá o novo Papa. 
Entre a história dos Illuminati, o rapto dos quatro cardeais, os principais para a sucessão, e respectivos assassínios com o extra adicionado pela anti-matéria que ninguém sabe onde está conseguimos viajar no que nos parece imenso tempo mas na realidade não passou de apenas um dia. 

Resultado de imagem para anjos e demonios dan bro9w

Um livro que nos faz puxar pela imaginação, onde tentamos desvendar pistas, descobrir o que irá acontecer a seguir. Um livro que nos consegue sempre surpreender. 

Dan Brown desvenda-nos algumas sociedades "secretas" muito interessantes dando vontade de pesquisar mais sobre elas. Penso que vou gostar de ler outros livros do autor, pelo menos dada a experiência com estes primeiros dois livros (Código de Da Vinci e Anjos e Demónios). 

4 de junho de 2017

Fim de semana inesperado

Foi um pouco "vai fazer a mala", e depois de alguma reticência inicial lá fui, sem saber para onde, muito bem fazer o quê, mas fui. Mania de andar com ele sem saber para onde me leva.
Resultado? Estrangeiro de fora. (Sim porque aqui a totó também raras vezes foi ao estrangeiro de dentro.) O país vizinho, nunca tinha ido. Nunca tinha ido a lado nenhum podemos dizer. Ele levou - me lá, umas mini mini férias, muito passeio, descanso. Tudo o que estávamos a precisar. Os dois. Duas cidades diferentes, muito interessantes, cada uma com as suas características.
Ficaram algumas fotos, mais das cidades, das comidas... (temos poucas fotos juntos)... ficaram recordações, momentos. Tão bom!
Obrigada pelo fim de semana!

18 de maio de 2017

Sensações

Tenho a sensação que me vão mandar embora do trabalho. Não sei bem dizer porquê ou melhor sei dizer alguns aspectos que não me parecem bem. O facto de porem uma rapariga nova em formação a aprender parte do que eu faço é uma das razões; o facto de ainda não ter percebido o que ela realmente vai fazer é outra. Pressionei de certa forma para ter um contrato, não o obtive, apenas a promessa de o ter, mas de promessas está o mundo do trabalho cheio. Também não sei até que ponto é que acredito nessa promessa é a verdade. Existe ainda o facto de dar despesa, o que pagam é mais do que irão pagar à rapariga nova que até pode fazer bem o que eu faço. São apenas factos e algumas suposições...
Não é fácil dizer qual o meu trabalho, faço tanta coisa...sei um pouco de tudo acabando por safar várias vezes o trabalho...sei que não sou indispensável, ninguém o é, só que a verdade é que não têm lá muita gente que faça o que eu faço. Não sei...se calhar estou a ver coisas onde elas não existem. Mas a verdade é que me ando a sentir de certa forma posta de lado e a ser "testada".

Tenho de aguardar a ver o que o futuro me reserva. Não estou contente com o trabalho que tenho devido a alguma instabilidade e desorganização, ando à procura de outra coisa, seja na área (onde quase já desisti) ou não, contudo neste momento é o que tenho e não desgosto de fazer certas tarefas...

Logo vejo. 

15 de maio de 2017

O Código de Da Vinci de Dan Brown

Uma história cativante, que envolve o leitor em descobertas fantásticas. É assim a viagem pelo Código, pelo mundo das artes e da simbologia. 


Resultado de imagem para codigo da vinci livroJá tinha lido o Código de Da Vinci uma vez, penso que na altura ada febre destes livros e a verdade é que gostei, li-o rapidamente. Ao relê-lo lembrei-me, novamente, do porquê de ter gostado. 

Jacques Sauniere, director do Museu do Louvre, e Grão Mestre do Priorado do Sião, é assassinado em pleno museu. Para que a família não se perca "encena" uma imagem icónica de Da Vinci chamando à investigação a neta Sophie e o simbologista Robert Langdom. O que para Sauniere é uma forma de "contar" um segredo de família bem escondido, tanto para Sophie com o para Lanbgdom, é também uma forma de perpetuar a história do Priorado do Sião, organização da qual Sauniera era Grão Mestre. Uma cruzada entre França e Inglaterra que termina na Irlanda com Opus Dei e Vaticano metidos ao barulho. 

Um livro polémico que se lê de forma bastante fluída, sem grandes "floreados" na própria escrita. Tão surpreendente que já foi adaptado ao cinema.
Um livro que nos leva a pensar na arte de maneira mais profunda e não apenas como um mero objecto decorativo.

Resultado de imagem para ultima ceia de cristo da vinci

11 de maio de 2017

Figuras de uma neta

Ontem sai do trabalho a correr (quando preciso de sair cedo nunca saio), fui à loja naquela de "se estiver aberto está se não estiver fica para outro dia". Estava aberta, fechava às 19h, entrei às 18h59. O que quer, que tipo...vê um, vê outro, vai este. Tem multibanco? Não. Toca de ir levantar dinheiro. Volta, paga, não há saco para levar, tenho de ir pelo metro de andarilho na mão. O gajinho da loja diz que as pessoas vão achar estranho ir com um andarilho na mão e andar tão bem mas que pelo menos ninguém se metia comigo.
Saio da loja, vou pela rua até ao metro alguns olhares. Desço para a estação de metro pelas escadas rolantes mais olhares. Dentro do metro e dentro do autocarro mais alguns olhares. As pessoas gostam mesmo de olhar!